29 de outubro de 2009

Ei-lo

Aprecie-se a elegância dos calções do guitarrista...

Tenho andado à procura deste solo do Steve Hackett

“O que vale é que, depois da nomeação de Santos Silva, o Governo foi buscar um especialista para secretário de Estado da defesa e dos assuntos do mar: Marcos Perestrello.”

O Pedro Sales, blogger que me é aliás eminentemente simpático, não tem culpa nenhuma. Eu sei que ele está a fazer o trabalho dele de dirigente da oposição e que esta posta teve apenas o efeito da gota de água que transbordou o copo do meu retiro político. A brincadeira que ele faz com um tal de Marcos Perestrello (que aliás não conheço) é glosada de muitas e variadas maneiras por muitos comentadores e opinion makers. É que não sei de onde vem esta ideia absolutamente peregrina de que os ministros (ou, vá, os secretários de Estado) têm que ser forçosamente especialistas das matérias que vão tutelar. Se me parecem óbvias, por razões práticas, as vantagens destes putativos ministros não desconhecerem totalmente tais matérias, o que se exige do Ministro da Economia não é que seja um óptimo economista ou que saiba muito de Finanças: para isso estarão lá, em princípio (segue-se agora um wishful thinking), os especialistas da administração pública. O que se exige do Ministro da Economia, para ficarmos por este exemplo, é que seja um excelente político. Que saiba tomar e impor à sua administração decisões políticas. Que saiba trabalhar politicamente para defender as ideias e tomar as posições que acredita serem as melhores para a comunidade. Quem anda sempre com a superioridade da Inglaterra na boca (o que não me parece ser o caso do Pedro Sales, admito) deveria interrogar-se mais sobre a razão pela qual todos os membros do Governo de Sua Majestade têm que ser obrigatoriamente deputados da Nação.
Pronto, agora que desabafei já posso ir à procura daquele tutorial sobre o solo do Steve Hackett no Here Comes the Supernatural Anaesthetist.

27 de outubro de 2009

Tell me something new

O DN de hoje anuncia que “O Homem Moderno fez sexo com Neandertais”. Mas não está isso sempre a acontecer todos os dias a tantos Homens e Mulheres Modernas?

Swell?

Pois, primeiro não há ondas, depois vem uma onda gigante, depois fazem misérias ao Saca (aahh, o fado português, é tão reconfortante reencontrá-lo), depois o Slater perde para um rapazote, depois vem o nevoeiro. Mas afinal não era só com o Saramago que deus devia estar chateado?

26 de outubro de 2009

Speaking in tongues, sp eak in gi n to ngu es…


Se eu próprio não percebo, como raio vais tu perceber?

24 de outubro de 2009

Fim de Semana

Para este fim de semana, uma dúvida: Alexandre e Ana, por onde andais?

21 de outubro de 2009

Two Ways To Leave Your…

Em certa cena de The Wrestler, o personagem de Mickey Rourke, marcado pelo tempo e não só, diz que os “nineties sucked”. Para ele, tinha sido a idade do esquecimento e da descida aos infernos, ainda por cima vindas logo depois da euforia exuberante dos “eighties”. Se começar a tentar lembrar-me, facilmente chego à conclusão que os anos noventa foram seguramente a década em que menos filmes vi, menos livros li e poucos discos, a não ser os que já tinha, escutei. Não posso verdadeiramente dizer, como o Mickey Rourke, que os “nineties sucked”: falta-me História para isso. Posso no entanto afirmar, sem fugir muito à realidade, que os anos noventa me passaram mais ou menos ao lado. No entanto, foi a década em que me casei, em que mudei de país, em que comecei a trabalhar no que realmente gosto, em que tive os meus dois filhos, em que comprei uma casa, em que tive um cão… é melhor parar aqui, não quero maçar os meus leitores mais que o estrito necessário.
Digamos que os anos noventa foram talvez a década da minha vida em que fui mais feliz. Nesse sentido, eu não passei ao lado dos anos noventa, antes pelo contrário. Sendo a felicidade um conceito muito relativo, isto não será em si digno de grande registo. Mas convence-me que existem sempre pelo menos duas maneiras de ver as coisas. Não sei se, como diz o lugar comum, o melhor ainda está para vir; sei que o que vivi foi já muito bom.

20 de outubro de 2009

Mundo Cruel bis

Este mundo anda tão mais perigoso quanto a gente se apercebe - graças ao Google, claro - de como era a Shauvon antes da Queda.

Mundo Cruel

Do DN de hoje:

Shauvon Torres, de 24 anos, estava a realizar uma prova do 'reality show' “The Real World” em que tinha de saltar para um lago. Com o impacto da queda na água, um dos implantes mamários de Shauvon rebentou.”

O que impressiona neste video não é tanto a explosão do implante da pobre Shauvon. É o riso dos colegas quando ela anuncia chorosa que a mama já não o era. Este Mundo anda perigoso.


19 de outubro de 2009

Goodbye Peniche

Este é também o destino dos pequeninos. Depois de tudo preparado e montado, depois dos hotéis cheios, dos 80 000 espectadores, dos surfistas e das miúdas, depois disto tudo … vai-se a ver e não há ondas. Chato.

Good Morning Peniche

...que isto não é só bola...

a seguir também - onde mais? - aqui

18 de outubro de 2009

Outono?


Though nothing can bring back the hour
Of splendour in the grass, of glory in the flower

16 de outubro de 2009

FlashForward

Pois, é um lugar comum dizer que algumas séries são tão boas ou melhores que 80% da produção cinematográfica actual. E esta, ao fim de dois episódios apenas, nem parece ser assim tão boa. Mas nenhuma série cuja musiquinha de fim seja esta pode ser completamente má. Esperemos portanto.


- Porra, isto tudo foi o Pedro Passos Coelho a passar por aqui?!

No comments?

Eu sei que não vale a pena e ainda bem que os comentários desta posta foram desligados, mas esta prosa requentada de uma outra época mistura e amalgama tanta coisa diferente (homossexualidade, pedofilia, militância esquerdista e j’en passe), no mero afã de fustigar os “esquerdistas”, que começa de facto a tornar-se cada vez mais provável algum trauma antigo, ideal para ocupar os tempos livres de algum discípulo mais ocioso do velho Segismundo de Viena ou os alegres membros de um círculo de ex-maoístas reconvertidos.

O Povo saúda os seus representantes no Soviete da Nação

"[Pacheco Pereira] foi, aliás, um dos deputados mais assediados pela comunicação social, nos corredores da AR. Mas não conseguiu "bater" Rita Rato, a elegante deputada comunista que atingiu o recorde do maior número de entrevistas dadas num só dia na AR. "

Fraco que sou, fui imediatamente googlar a novel deputada que bateu logo no primeiro dia o Pacheco em popularidade. E só posso dizer que, com jovens representantes deste calibre, a classe operária tem ainda muitos e bons dias pela frente.


14 de outubro de 2009

Cenas de uma família chinesa

Pequim, cerca das 8 da noite
- Ó Chang, filho, anda jantar que o cachorro está a esfriar…
- Espera aí só um segundinho, querida, que estou aqui a ver umas coisas.
5 minutos depois
- Chang Manuel, porra, anda comer que eu quero ir ver a telenovela….
- Só mais um bocadinho.
- Mas afinal que estás tu a fazer no computador?
- Ó Lin, filha, estava só aqui a ver a descrição de bens neste arrolamento do 2° Juízo Cível de Lisboa, que interessante que isto é
- Mostra lá, mostra lá…

É só fracturar

Nesta casa também se lamenta, obviamente, esta fractura do perónio (sim, que a gente não é monstro nenhum…). Trata-se no entanto de uma óptima notícia para a Floribela, que assim poderá ter o tempo todo do mundo para dar petits soins ao seu amor, e para o Sporting, que jogará com um tosco a menos.


Pluralismo democrático

A grande vantagem dos blogs colectivos é poder ler coisas tão antagónicas como esta e esta. Este pluralismo democrático apresenta óbvias vantagens relativamente aos blogs individuais como este onde governa a ditadura do indivíduo. Já quanto aos disparates, consigo dizer sozinho quase tantos como eles todos em conjunto.

13 de outubro de 2009

Submarinos

Regressado de paragens longínquas, deveria o escriba preocupar-se com temas sérios como o Nobel da Paz, os resultados das autárquicas ou mesmo o bruxo Pepe. Afinal, o que lhe retém a atenção é esta reunião original do governo das Maldivas, que prepara o seu próximo conselho de ministros debaixo de água (uma estreia mundial, parece) para chamar a atenção do Universo sobre as consequências dramáticas do aquecimento global. Pensa o escriba ser este um exemplo a seguir por muito outros governos, embora se devesse negar a alguns deles a vantagem de terem botijas de oxigénio.

8 de outubro de 2009

Around The World?


Sentia, ainda assim, o Mundo a fugir.

Travel

Auto-suficiência? Porquê?

6 de outubro de 2009

Semana da Moda

Que fique claro: este blog não poderia deixar inassinalada (pergunto-me se esta palavra existe...) a semana da moda em Paris. Donde: um clássico.


5 de outubro de 2009

District 9

É bom saber que podem existir hoje jovens realizadores que cresceram entre velhas fitas de Carpenter e de Cronenberg. Que se pode voltar a fazer uma boa ficção científica política como nos velhos tempos – não esquecendo de lhe acrescentar uma pitada moderna Web 2.0, câmara de reportagem, etc. – e ainda assim dar-nos monstros horrendos, metamorfoses e muito tiroteio. Sim, é um filme engraçado e dá pica. Mas amanhã já o esquecemos, não é?

1 de outubro de 2009

Portrait of the Bloom as a...

... jornalista da Sport TV. Que pergunta, na flash interview, ao jogador da equipa derrotada "Pétosco, como explica esta derrota? Não vale utilizar as expressões 'continuar a trabalhar' e 'levantar a cabeça'".